Livro: A dança como via privilegiada de educação



ATENÇÃO: ESSE POST CONTÉM MUITAS IMAGENS.

Olá novamente! Mais um trabalho fica pronto e mais uma vez eu venho descrevê-lo para vocês mesmo sabendo que a maioria só olha as fotos e vai embora.
Primeiramente quero mostrar o começo do trabalho. Quando soube que precisava fazer o projeto do livro A dança como via privilegiada de educação, da professora Lia Robatto (famosa por seu trabalho com o Projeto Axé e muitas outras coisas - clique aqui), imediatamente pensei em uma capa que ficou pronta numa manhã. Eu havia amado a ideia. Ela é a que está logo abaixo:


Já que esqueci de tirar uma foto que mostre a primeira ideia separadamente, mais adiante colocarei essa opção numa posição melhor, ao lado da capa final. Uma coisa eu sei: essa foi a capa mais bonita que já fiz. Mas não foi aceita. Logo comecei a pensar em outra coisa, mas essa tarefa não seria difícil! Afinal, as imagens dos cadernos de imagens são de Mila Petrillo (excelente fotógrafa) e Silvio Robatto. Então não era tão complicado achar uma imagem que pudesse ir para a capa...

A autora tem uma percepção excelente em relação às artes visuais (lógico, né?) e foi realmente muito bom trabalhar com ela. Suas ideias e a liberdade dada a mim contribuíram pra que detalhes únicos pudessem ser aplicados, a exemplo desses que estão a seguir:


TODA citação do livro vinha com aspas decorativas, apenas para destacá-la do restante do texto. Isso ficou bem agradável e foi uma coisa totalmente nova pra mim. Eu até ia começar a descrever tecnicamente o livro, falando das fontes utilizadas e tudo o mais, mas acho que você, querido designer, precisa pesquisar por si só, pois foi assim (com horas e dias de pesquisa) que montei meu repertório. Sinto muito. hahahaha



Além disso, as separatrizes (páginas que abrem os capítulos) receberam atenção especial, sofrendo uma diagramação totalmente fora do comum. A imagem da capa está repetida em cada uma delas, com a epígrafe a circundá-la. Mais uma vez inovação. 

 

A capa escolhida, finalmente, foi a que segue abaixo. A imagem é de autoria de Mila Petrillo, feita numa das apresentações do Projeto Axé. Devo revelar que fiquei bastante decepcionado com o resultado final em termos de impressão pois a gráfica fez algumas besteiras... As fotos dos cadernos de imagens (esse livro tem 48 páginas coloridas) ficaram bem dessaturadas, lavadas, sem as cores profundas que os originais possuíam. É claro que quem pega o livro pela primeira vez não irá perceber, mas eu estive dentro de todo o processo, tratamento e construção do livro. Eu sei que as imagens poderiam estar melhores...
Outra coisa que me deixou bastante frustrado foi que a capa sofreu alterações no dorso e todo o conteúdo dela correu! Ao lado direito do título, onde tem todo aquele preto... era pra existir menos da metade! Os componentes da capa estariam bem mais à direita, mudando todo o equilíbrio. Infelizmente, foi mudada pra pior. Mas eu tenho TOC milimétrico, então não leve tanto em consideração o que falo com relação a medidas. Costumo ser hiperbólico porque, pra mim, faz muita diferença. Pros outros, não.





Abaixo estão algumas fotos dos cadernos de imagens pra que vocês possam ter uma noção de como  ficaram. Apesar de não terem ficado como gostaria, o resultado geral é satisfatório.










E essa é a capa que eu gostaria que tivesse saído, posta ao lado da que realmente saiu.
O que vocês acharam desse trabalho? E da capa? Qual é a mais bonita?


O lançamento foi amplamente divulgado por meio de jornais e sites especializados (vários, vários, vários).

Espero seus comentários!

.

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS

0 comentários:

Postar um comentário