Paz é a certeza.


Às vezes pergunto-me como posso ser tão tolo a ponto de esquecer que Deus sempre cuida de mim pois tento, vez após vez, tomar as rédeas de minha vida em minhas próprias mãos, preocupando-me exageradamente com algo que disse já ter-Lhe entregue. Sinto-me hipócrita, quando afirmo que Deus está no controle de minha vida e, ainda assim, sou eu mesmo quem tento dirigi-la, sempre atormentado por dezenas de decisões difíceis que aparecem a cada semana.

Deixe contar-lhe uma coisa da qual tenho certo receio em falar... o receio é por conta dos mais céticos, que nunca acreditarão, jamais entenderão e acharão que tenho um “deus gênio-da-lâmpada”, que realiza meus maiores devaneios ou ainda achar-me-ão louco, digno de estar em um sanatório. Mas meu Deus é DEUS maiúsculo, o Eterno, Onipresente, Onipotente e Onisciente, portanto não me envergonharei de parecer louco aos seus olhos.

O caso é: durante, aproximadamente, um ano inteiro tenho ido ver Sophia, minha namorada, no horário de intervalo (antes no colégio, agora no cursinho). Posso te afirmar que 70% desses dias amanheceram sombrios e chuvosos. Quando o dia amanhecia assim, mandava uma mensagem ou ligava para ela, pedindo que orasse para que pudéssemos nos encontrar sem chuva (afinal, nos encontrávamos num lugar aberto, sem proteção para tal). ACREDITE SE QUISER, em todas essas vezes, não houve uma chuva que nos atrapalhasse o encontro. Chegando a hora de nos vermos, a chuva cessava. SEMPRE. Você deve estar duvidando, mas posso te garantir: ao chegar em casa caia o maior aguaceiro, como se Ele estivesse segurando e somente esperando que eu chegasse em casa e ela voltasse à aula, para que permitisse o cair da chuva.

Ainda mais interessante foi quando comprei um guarda-chuvas na semana passada: pela primeira vez, Deus não fez com que a chuva parasse e, justamente POR QUE NÃO PRECISÁVAMOS! Ficamos no maior toró (é como chamamos uma chuvarada aqui em Salvador), mas abraçadinhos e debaixo do guarda-chuvas, aproveitando nosso tão gostoso encontro.  hahaha
Esse é meu Deus, divertido e inteligente, que ajuda os necessitados, mas não move montanhas quando nós mesmos podemos fazer nossa parte. Esse conceito de um Deus tão presente, tão próximo, que se preocupa e atende a petição de tão pequenos pecadores, pode te deixar incomodado. Talvez você sinta medo de alguém que tenha poder para perscrutar seus mais profundos pensamentos. Isso traz grande pavor. Sim, talvez eu também tenha sentido isso na primeira vez que tomei consciência de meu terrível estado, em confrontação à grandíssima santidade de Deus...
Mas a boa notícia é: Ele quer te ouvir. Da mesma forma que prestou atenção a todos os meus pedidos pra que parasse de chover, Ele quer ouvir suas orações. Ele quer ser seu ajudador e melhor amigo. E você me pergunta: e como você sabe disso? Como pode afirmar tal coisa? Ora... Ele se fez carne, habitou entre a humanidade e mostrou-nos o verdadeiro Amor! Jesus esteve nesse mundo para mostrar que presta atenção aos mínimos detalhes da humanidade e para trazer-nos a Salvação, coisa que nós jamais poderíamos conquistar por nós mesmos!

Aceite a Jesus como seu Amigo e Salvador. Isso é tudo o que Ele quer de você, e posso afirmar com toda a certeza: sua felicidade será plena, sua vida terá significado e a Esperança de uma vida eterna ao lado dEle lhe trará uma paz inexplicável; Paz que o mundo não pode explicar, pois excede todo o entendimento.


“Deixo-lhes a paz; a minha paz lhes dou. Não a dou como o mundo a dá. Não se perturbe o seu coração, nem tenham medo.”
João 14:27




Gabriel Cayres

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS

0 comentários:

Postar um comentário