Desabafo.

Imagine a situação:

Você não fez nada. Absolutamente nada. Todos os seus amigos se afastaram de você. Agora falam mal de você, por trás. Você é acusado de ter se afastado de todos, sendo que somente o inverso é verdadeiro: todos se afastaram de você. Você sofreu uma coisa terrível, inimaginável; traição como as que só acontecem em filmes da máfia italiana. Todas as pessoas do seu convívio anterior o acusam de não viver aquilo que você prega, de ser intolerante, sem capacidade de perdoar. Inclusive... você já tentou oferecer o perdão, mas não houve resposta. Só que ninguém JAMAIS te pediu perdão pelo que fez.

Só lembrando: você não fez nada.

Essa não é a descrição dos momentos finais de Jesus na Terra. Nem mesmo me passou pela cabeça me comparar a Jesus em qualquer quesito. Estou muito aquém disso...
O impressionante e impensável é que tudo isso aconteceu num ambiente de igreja, onde pensei que tinha amigos que seriam por toda a eternidade.
Com o fim do colégio, entendi que as amizades passam a depender das circunstâncias e objetivos de cada um. Com o fim do colégio, veio o fim das amizades. A cada semestre na faculdade, novos amigos vem e vão. Mas na igreja era diferente. Apesar de mudarmos de endereço, mudarmos de colégio, entrarmos ou sairmos da faculdade, sabíamos que, no final, todos estaríamos no mesmo destino: a vida eterna. Isso me dava um contentamento maravilhoso, de imaginar que pode existir uma amizade em que nunca seja preciso dizer “adeus”, mas somente “até logo”.
Agora me pergunto o que aconteceu... parece que foi um verdadeiro furacão que passou por minha vida. Leia novamente a descrição lá encima... Dá pra imaginar que amizades que pareciam irmandades tenham virado aquilo ali? Pra mim não dá... E é por isso que me parece tão terrível. É por que nunca soube ser metade. Sempre me entreguei por completo. Sempre busquei dar o melhor de mim em cada relacionamento, pra que, no final, se não desse certo, eu soubesse que a culpa não foi minha, já que dei o melhor de mim.
Me dói demais ouvir injustiças, ouvir que me afastei de todos, que minhas atitudes estão erradas, que no meu isolamento, levei outras pessoas a se isolarem. Me acusam de todos os lados, enquanto os verdadeiros culpados de tudo estão impunes, imunes, sorridentes e apoiados por todos, inclusive a liderança da igreja. Todos nos acham loucos...
Algo não anda bem dentro da igreja. Nesses momentos só consigo clamar a Cristo que permita vir logo a sacudidura, o tempo de perseguição aos Seus filhos, pra que a igreja seja purificada de uma vez. É muito duro ser acusado por aqueles que deveriam te ajudar. É muito duro conviver com o joio. Mais duro ainda é ver a igreja, que deveria ser de Cristo, tomar posição ao lado do erro.

Tristeza sem tamanho me invade às vezes. Injustiça é uma coisa amarga. Mas... sabe por que, mesmo assim, não me vem o desespero?

Há somente uma razão:

Não ando só, pois Cristo me acompanha
Por toda a parte, aonde quer que eu for;
Meu coração se alegra em Sua graça,
E quantos queiram, fruem Seu amor.

Não ando só, Jesus ao lado tenho,
E nEle achei Amigo sem igual.
De tal Amigo apoio e guia obtenho;
Não ando só, pois Ele me é real.

Não ando só, em meio à tempestade;
Mesmo que o vento esteja a me açoitar,
Seguro vou pois Cristo está comigo,
E os braços Seus estão a me rodear.

Não ando só, se as tentações me assaltam,
Comigo está Jesus a me guiar,
E quando enfim eu for ao lar eterno,
Ainda ali com Ele eu hei de andar.

Não ando só - 382 do Hinário Adventista

Se há algum motivo pra permanecer de pé em meio a tudo isso, é a minha consciência limpa, que não tem do que me acusar quando deito na cama. Toda força me vem dAquele que é Fiel.
“Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro?  O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra.” Salmo 121:1 e 2
“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e o teu cajado me consolam.” Salmo 23:4
“Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações. Portanto, não temeremos ainda que a terra se transtorne e os montes se abalem no seio dos mares; ainda que as águas tumultuem e espumejem e na sua fúria os montes se estremeçam.  O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.” Salmo 46: 1-3 e 11

Essa promessa dá forças pra prosseguir:

“Por isso não tema, pois estou com você; não tenha medo, pois sou o seu Deus. Eu o fortalecerei e o ajudarei; eu o segurarei com a minha mão direita vitoriosa. Pois eu sou o Senhor, o seu Deus, que o segura pela mão direita e lhe diz: Não tema; eu o ajudarei.” Isaías 41:10 e 13

O que mais posso pedir?
“Vem, Senhor Jesus!” Apocalipse 22:20


Se você não entendeu nada disso... que bom.
Você não deve ser esse agente da injustiça.

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS

0 comentários:

Postar um comentário